Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Governo pode usar, pela primeira vez, a golden share que detém na Vale

por | 28 jan, 2019

Por Vicente Nunes do Correio Brasiliense

O Palácio do Planalto está estudando usar, pela primeira vez na história, a golden share (ação de ouro) que detém na Vale, empresa responsável pelo desastre em Brumadinho, que matou pelo menos 60 pessoas e deixou que 300 desaparecidos.

A golden share dá direito ao governo de intervir na Vale (e em outras empresas privatizadas, como a Embraer) em casos extremos. Segundo o presidente interino da República, general Hamilton Mourão, o governo pode afastar a diretoria da Vale, que, segundo o Planalto, não está agindo a contento.

A visão dentro do governo é de que a atual diretoria da Vale, a começar pelo presidente da mineradora, Fábio Schvartsman, não tem mais condições de responder aos anseios do desafios que estão colocados, além de ter perdido totalmente a confiança da sociedade.

Nas manhã desta segunda-feira, 28 de janeiro, Mourão afirmou que a questão da diretoria da Vale está sendo estudada pelo grupo de crise criado pelo governo. “Vamos aguardar quais são as linhas de atuação que eles estão levantando”, disse. Os técnicos do governo estudam como usar a golden share.

Para o governo, a Vale tem se mostrado mais preocupada em proteger seu caixa, que já sofreu bloqueio de R$11 bilhões pela Justiça, do que em atender às demandas de familiares de trabalhadores vítimas do desastre de Sobradinho. “As imagens das famílias cobrando explicações da empresa são chocantes”, frisou um assessor do Planalto.

São essas imagens que, no entender do governo, justificariam uma intervenção na Vale e o afastamento de toda a diretoria.