Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Scot/Rafael Ribeiro: tempo e atraso do plantio da soja devem sustentar os preços do milho

por | 1 out, 2019

Por: Gustavo Porto da Agência Estado

Ribeirão Preto, SP, 01/10/2019 – As chuvas abaixo da média no início do plantio da safra de verão devem atrasar a semeadura da soja no Brasil e postergar também o cultivo do milho na safrinha. Com isso, segundo Rafael Ribeiro, analista da Scot Consultoria, a oferta de milho na segunda safra, que corresponde a 70% de toda a produção do grão do País, pode ser menor em 2020 e sustentar os preços do cereal.

“O cenário já é firme até o final do ano para o milho com as exportações aquecidas. Mas, se o atraso nos plantios for confirmado, podemos ter redução na produtividade média das lavouras de milho na segunda safra e a área cultivada não vai aumentar os 8% como ocorreu este ano”, disse. “Então, os preços devem seguir pressionados também no primeiro semestre do ano que vem”, completou Ribeiro, durante o “Encontro dos Encontros”, da Scot Consultoria, em Ribeirão Preto (SP).

Para ele, se o custo do produtor de carnes não deverá cair, os preços de frango, suínos e bovinos também deve seguir aquecidos no próximo ano. “O crescimento do consumo e exportação de proteínas animais também deve sustentar o mercado no curto prazo”, afirmou Ribeiro.