Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Acima da média

por | 1 out, 2020

Por Douglas Coelho da Radar Investimentos

O título da leitura de hoje vai direto ao ponto. As vendas de carne bovina, sejam no mercado interno ou no mercado externo, devem ser acima da média em 2020.

Ainda falta um trimestre a ser contabilizado, mas historicamente, este é o período em que o consumo ganha força, o que dá algum conforto em fazer esta afirmação acima.

Hoje foi divulgado um dado que olhamos como um bom termômetro para a atividade doméstica, principalmente de alimentos e industrial, que é a expedição de papel ondulado.

Segundo a Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO), em ago/20, a produção desta embalagem teve crescimento 8,1% frente à ago/19 e alta de 3,2% em relação ao mês anterior.

As 345,9 mil toneladas vendidas é o maior volume da série histórica desde 2005.

Pelo lado do mercado externo, para consolidar a visão de acima da média basta olhar para 2020 como um todo. De janeiro até agosto, o volume embarcado de carne bovina in natura do Brasil já está 18,7% maior do que o mesmo período de 2019 e 37,0% do intervalo de 2018.

Caso o desempenho das exportações divulgadas pelo MDIC hoje de set/20 seja próximo a 160 mil t, o 3º trimestre de 2020 tem potencial para dar um salto de 30% frente ao terceiro trimestre de 2019.

Isso são fatos, ou seja, metade de um ótimo desempenho do segundo semestre já está consolidado. Olhando adiante, a boa notícia vem do lado do presidente das operações da América do Sul de um dos grandes frigoríficos brasileiros: “Se espera para o segundo semestre de 2020 novas habilitações para o Brasil e para a Argentina”.

Um ano acima da média em todos os sentidos para a pecuária nacional foge de qualquer cenário catastrófico pintado no início da pandemia. Guardada as devidas peculiaridades, o fluxo de caixa do pecuarista deve ter melhora em 2020, uma ótima oportunidade para colocar a casa em dia e trabalhar mais estruturado nos anos seguintes.

***Texto originalmente publicado no informativo pecuário semanal “Boi & Companhia” nesta última quinta-feira (1/out) da Scot Consultoria***