Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Mato Grosso: relação de troca boi gordo x milho está 40% abaixo YoY (IMEA)

por | 25 jul, 2018

São Paulo, 25/07/2018 – O avanço na colheita de milho em Mato Grosso pressiona os preços e pecuaristas já pagam pelo cereal 10,3% ante junho. Isso melhorou a relação de troca, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), que estima que com a cotação da arroba o pecuarista pode comprar 6,49 sacas de milho – pagamento à vista. No entanto, em igual período do ano passado, “mesmo com o boi gordo desvalorizado, esta relação foi de 9,15 sacas/arroba”, queda de 40% de um ano para outro.

A principal diferença é que, na safra passada, a oferta do milho era mais ampla do que na temporada atual. “Diante disto, a análise de custo é o que deve permear a decisão do pecuarista que busca adquirir o cereal”, avalia o Imea. A colheita do milho 2ª safra atinge mais de 60% da área semeada em Mato Grosso e a produção estimada pelo instituto é de 26,38 milhões de toneladas. Na safrinha de 2016/17, o Estado colheu 28,61 milhões de toneladas, volume 8,45% maior, conforme dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Preços – Pela segunda semana consecutiva a arroba bovina teve valorização, ao sair de R$ 128,40 para R$ 128,55, aumento de 0,11% na variação semanal. Na mesma linha, a arroba da vaca gorda subiu 0,36% para R$ 121,68. “Com a melhora nas cotações, os frigoríficos conseguiram aumentar o volume de compras e as escalas de abate avançaram 1,11 dia, à média semanal de 7,87 dias”, destaca o documento. (Nayara Figueiredo, nayara.figueiredo@estadao.com)