Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Milho/EUA: USDA aumenta projeção de produção em 2019/20 para 13,876 bilhões de bushels

por | 11 jul, 2019

São Paulo, 11/07/2019 – O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) elevou nesta quinta-feira sua estimativa para a safra 2019/20 de milho do país de 13,680 bilhões de bushels (347,47 milhões de toneladas) para 13,876 bilhões de bushels (352,451 milhões de toneladas). Analistas consultados pelo Wall Street Journal esperavam redução da estimativa de produção, para 13,511 bilhões de bushels (343,18 milhões de toneladas). Os dados foram divulgados há pouco no relatório mensal de oferta e demanda de julho.

Ao contrário do esperado por analistas, a estimativa de área plantada na temporada 2019/20 foi mantida em 91,7 milhões de acres (37,11 milhões de hectares) em comparação ao número divulgado pelo USDA em 28 de junho, em seu relatório de área plantada. Em relação ao relatório de oferta e demanda de junho, quando o USDA projetou área plantada de 89,8 milhões de acres (36,34 milhões de hectares), houve corte na projeção. Em contrapartida, o departamento elevou nesta quinta-feira sua previsão de área colhida em 2019/20, de 82,4 milhões de acres (33,34 milhões de hectares) para 83,6 milhões de acres (33,83 milhões de hectares).

Na divulgação do relatório de 28 de junho, o governo norte-americano surpreendeu agentes do mercado ao fazer um corte menor do que o previsto em suas projeções. Em março, havia estimado 92,792 milhões de acres (37,55 milhões de hectares) e, após sucessivos relatos de atrasos no plantio e perdas em virtude do clima frio e úmido no Meio-Oeste do país, a previsão era de uma área plantada de 87,026 milhões de acres (35,22 milhões de hectares).

A projeção de produtividade na temporada 2019/20 foi mantida em 166 bushels por acre (10,419 toneladas por hectare), enquanto analistas acreditavam que seria diminuída para 164,9 bushels por acre (10,42 para 10,35 toneladas por hectare). O departamento também manteve inalterada a estimativa de exportação na safra atual em 2,15 bilhões de bushels (54,61 milhões de toneladas).

Com as alterações nas estimativas de área plantada e de estoques finais na temporada 2018/19, a previsão de estoque final no ciclo 2019/20 foi reajustada para 2,010 bilhões de bushels (51,05 milhões de toneladas), ante 1,675 bilhão de bushels (42,54 milhões de toneladas) previsto no mês passado. Analistas aguardavam um número menor, de 1,642 bilhões de bushels (41,71 milhões de t).

Com relação ao ciclo 2018/19, o governo norte-americano novamente fez alterações somente nas estimativas de consumo doméstico, que recuaram de 12,2 bilhões de bushels (309,881 milhões de toneladas) para 12,155 bilhões de bushels (308,738 milhões de toneladas); de exportações, de 2,2 bilhões de bushels (55,880 milhões de toneladas) para 2,1 bilhões de bushels (53,340 milhões de toneladas); e, consequentemente, de estoque final, elevado de 2,195 bilhões de bushels (55,753 milhões de toneladas) para 2,340 bilhões de bushels (59,436 milhões de toneladas). Analistas esperavam um corte no estoque final na temporada 2018/19, para 2,179 bilhões de bushels (55,35 milhões de t).

Preço ao produtor – O USDA manteve sua estimativa de preço pago ao produtor na safra 2018/19 em US$ 3,60 por bushel neste mês. Para 2019/20, a estimativa de preço recuou de US$ 3,80 por bushel para US$ 3,70 por bushel. (Por Clarice Couto, com informações da Dow Jones Newswires)