Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Acordo entre Brasil e China para exportação de farelo de soja pode ser assinado a qualquer momento

por | 22 out, 2019

Por Isadora Duarte da Agência Estado

São Paulo, 22/10/2019 – Um acordo entre Brasil e China para exportação de farelo de soja brasileiro pode ser assinado a qualquer momento, disse ao Broadcast Agro uma fonte que acompanha a negociação. “As conversas têm avançado. Ainda há questões fitossanitárias a serem acertadas”, afirmou a fonte. O anúncio do possível acordo deve ser feito em breve durante visita da ministra da Agricultura do Brasil, Tereza Cristina, ao país asiático.

De acordo com informações do Ministério, ontem, a ministra se reuniu com o administrador-geral da GACC, órgão responsável pelas questões sanitárias e fitossanitárias, ministro Ni Yuefeng. Conforme a pasta, Tereza Cristina tratará da ampliação de mercado para produtos agropecuários. As discussões continuam hoje.

A abertura do mercado de farelo de soja da China depende de protocolo sanitário. Desde o fim de setembro que a China está avaliando permitir importações de farelo de soja do Brasil para diversificar fontes de suprimento do derivado. Segundo fontes, autoridades chinesas teriam, inclusive, visitado plantas de esmagamento no Brasil.

Em 23 de setembro, a China habilitou sete processadoras argentinas para exportar o derivado. As plantas credenciadas foram Bunge Argentina, Louis Dreyfus Argentina, Cargill, Moinhos Río de la Plata, Renova, T6 e COFCO Internacional Argentina, que foram inspecionadas por auditoria realizada no fim de agosto.