Fale conosco: +55 11 3181 8700 /     atendimento@radarinvestimentos.com.br      radarinvestimentos

logotipo radar investimentos

Dê um primeiro passo e receba um convite de abertura de cadastro

Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro



Dê o primeiro passo e receba
um convite de abertura de cadastro

Cepea: poder de compra do avicultor em relação ao milho é o mais desfavorável em 10 anos

por | 15 abr, 2021

São Paulo, 15/04/2021 – O poder de compra do avicultor paulista em relação a milho é o mais desfavorável em 10 anos, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Já quanto ao farelo de soja, as recentes quedas de preço têm permitido recuperação do poder de compra. “Considerando-se a média do frango vivo comercializado nas regiões do Estado de São Paulo e o milho na praça de Campinas (SP), o avicultor de corte consegue comprar, nesta parcial de abril (até o dia 14), apenas 2,93 quilos do cereal com a venda de um quilo de frango, 2,7% a menos que em março e a menor quantidade desde julho/11”, disse o centro de estudos em relatório divulgado nesta tarde.

No caso do farelo de soja, o poder de compra aumentou pelo terceiro mês consecutivo. Tendo por base a cotação do derivado no mercado de lotes de Campinas (SP), “em abril, a venda de um quilo de frango possibilitava a compra de 1,87 quilo do farelo de soja, 7,7% a mais que em março e a maior quantidade dos últimos sete meses”. Conforme o Cepea, os preços do frango vivo estão firmes, sustentados pela demanda mais aquecida por parte de frigoríficos, puxada pela exportação. Na parcial de abril, o frango vivo é negociado a R$ 4,65/kg na média das regiões de São Paulo, alta de 1,4% frente ao mês anterior.

Com oferta limitada no mercado, os preços do milho seguem subindo, destaca o Cepea. Na parcial de abril, o valor médio é de R$ 95,36/saca de 60 quilos (Indicador Esalq/BMF&Bovespa), alta de 4,2% frente ao mês anterior. Já o farelo, com menos compradores do momento, tem recuado. Na média da parcial de abril, a tonelada do farelo de soja é comercializada R$ 2.487,11, queda de 5,5% frente ao mês anterior e acumulando dois meses consecutivos de recuo.

Em quanto às vendas de carne de frango na última semana (7 a 14 de abril), o centro de estudos aponta reação, influenciada pelo período de recebimento dos salários e preço competitivo ante as demais proteínas animais. No atacado da Grande São Paulo, o frango inteiro congelado se valorizou 1,3% no período, cotado a R$ 5,75/kg na quarta-feira (14). Em Toledo (PR), a alta foi de 0,7%, com o inteiro comercializado a R$ 6,82/kg.